Adaptação da contribuição de eventos ao vivo para experiências de visualização de última geração

Contribuição de eventos ao vivo

Em uma era em que a tecnologia de mídia de eventos ao vivo está avançando rapidamente e a guerra para ganhar audiência entre emissoras, operadoras e proprietários de conteúdo continua, o mundo do processamento de mídia para a contribuição de eventos ao vivo premium está passando por uma transformação. Os eventos premium ao vivo, como os esportes, estão na vanguarda dessa evolução, com a tecnologia de mídia se adaptando constantemente para enfrentar os desafios e proporcionar experiências imersivas que cativam o público. Isso é construído com base em requisitos fundamentais, como vídeo de alta qualidade, latências quase em tempo real, entrega econômica e resiliente, além de estratégias de monetização (modelos de publicidade e de assinantes). No entanto, à medida que a gamificação, o envolvimento social, a personalização e até mesmo a tecnologia avançada no jogo, como o árbitro assistente de vídeo (VAR), tornam-se parte integrante dos eventos esportivos modernos ao vivo, o setor e a tecnologia de mídia desenvolvida devem traçar novos caminhos para desenvolver uma tecnologia de mídia que acompanhe o ritmo da infraestrutura em evolução, os desafios de entrega e o envolvimento do consumidor - garantindo, em última análise, que os assinantes sejam firmemente cativados pelos serviços premium.

Adotar a gamificação e a interação social

Junho de 2023 Relatório de percepção do torcedor esportivo publicado pela Deloitte
Junho de 2023 Relatório de percepção do torcedor esportivo publicado pela Deloitte

A integração de elementos de gamificação na transmissão de eventos ao vivo deu um novo fôlego à cobertura esportiva tradicional. As sobreposições de Realidade Aumentada (AR) e os gráficos interativos permitem que os fãs se envolvam com estatísticas, curiosidades e minijogos durante a transmissão/transmissão do evento. Essa interação dinâmica transforma espectadores passivos em participantes ativos, promovendo um senso mais profundo de conexão com o evento. A integração com a mídia social amplia ainda mais o envolvimento, permitindo que os fãs compartilhem seus pensamentos, reações e até mesmo compitam com amigos em tempo real. Como indica o gráfico do relatório de junho de 2023 sobre a percepção dos fãs de esportes publicado pela Deloitte, a interatividade social e outras atividades relacionadas durante a prática de esportes são uma grande parte da experiência geral. O mesmo relatório também cita outros recursos atraentes, como assistir ao jogo a partir do ponto de vista de um atleta, co-visualização com amigos e familiares e conteúdo dos bastidores dos atletas. Com a evolução da tecnologia de mídia, as emissoras e os proprietários de conteúdo devem permitir a integração perfeita de elementos gamificados e plataformas sociais para garantir uma experiência holística e envolvente.

Personalização para experiências individuais

Os consumidores de hoje estão cada vez mais atentos a experiências personalizadas em todas as facetas de suas vidas, incluindo transmissões de eventos ao vivo. A tecnologia de processamento de mídia está enfrentando esse desafio, permitindo que as emissoras ofereçam conteúdo personalizado para diferentes segmentos de espectadores. Seja escolhendo entre vários ângulos de câmera, selecionando opções de comentários ou recebendo notificações em tempo real sobre as estatísticas dos jogadores, a personalização aumenta o envolvimento ao atender às preferências individuais. Os avanços tecnológicos, como a IA e o aprendizado de máquina, permitem a criação de experiências de visualização personalizadas, garantindo que cada espectador se sinta atendido em um cenário digital lotado. Com muita frequência, a interface do usuário (UI) está no centro da experiência do usuário para essas novas experiências personalizadas, embora toda a cadeia de fornecimento desse conteúdo possa ser afetada, a fim de esclarecer o verdadeiro impacto e o equilíbrio entre o custo e o benefício. Esses novos serviços adicionais podem ter um impacto sobre a largura de banda e o custo operacional necessários e devem ser considerados ao analisar a eficiência de custo da tecnologia para fornecê-los ao público.

Revolucionando a tecnologia de jogos

Tecnologias que mudam o jogo, como replays em câmera lenta e VAR, redefiniram a maneira como o público vivencia os eventos ao vivo e ajudam na tomada de decisões durante o jogo. Os replays em câmera lenta oferecem uma análise aprofundada dos principais momentos, proporcionando aos espectadores uma visão mais próxima de detalhes intrincados e permitindo uma compreensão mais abrangente da dinâmica do jogo. O VAR, por outro lado, adicionou uma camada extra de imparcialidade aos esportes, minimizando controvérsias ao revisar decisões críticas usando análise avançada de vídeo. Para se adaptar a essas demandas tecnológicas, o processamento de mídia deve garantir o fornecimento desses recursos em tempo real e com boa relação custo-benefício, sem comprometer a qualidade do vídeo ou a experiência do usuário.

Adaptação a experiências de consumo em constante evolução

O maior desafio para a tecnologia de processamento de mídia está na sua capacidade de se adaptar rapidamente às experiências de consumo em constante evolução e aos auxílios nos jogos para nivelar o campo de jogo. Com o ritmo acelerado da tecnologia, manter-se à frente exige uma arquitetura flexível que possa incorporar perfeitamente novos recursos e formatos. É importante que as emissoras, as operadoras e os proprietários de conteúdo considerem o fornecimento de tais inovações a um público menor inicialmente, antes de implementá-las em escala. Isso deve ser considerado e gerenciado cuidadosamente em termos de implementação.

O debate ainda continua com relação à questão da infraestrutura de processamento e entrega. A decisão entre nuvem, hardware dedicado no local ou uma abordagem híbrida como o mecanismo de processamento, fornecimento e transporte mais ideal e eficiente está realmente ligada ao tipo de aplicativo de contribuição e ao fluxo de trabalho necessário para proporcionar a experiência do consumidor final.

À medida que as expectativas dos consumidores mudam para uma resolução imersiva de 8K, integração de VR/AR e até mesmo telas holográficas, o conteúdo de mídia ao vivo e a forma como ele é processado, transportado e implementado com eficiência devem ser capazes de acomodar esses avanços. Há também a questão do impacto dos padrões do setor nos fluxos de trabalho de fornecimento de mídia necessários para possibilitar essas novas experiências.

Conclusão

O cenário da tecnologia de mídia para a contribuição de eventos ao vivo de alta qualidade, como esportes, está passando por uma transformação significativa, impulsionada pela necessidade de atender às experiências do consumidor em constante evolução. Desde a gamificação e a interação social até as opções de visualização personalizada e a revolucionária tecnologia de jogos, o setor está ampliando os limites para criar experiências mais envolventes e imersivas. Para ter sucesso nessa empreitada, a tecnologia de processamento e fornecimento de mídia deve permanecer adaptável, mas aderir a uma abordagem de padrões, aproveitando as soluções de arquitetura de implementação mais eficientes e ideais (na nuvem, no local ou híbridas) e as tecnologias emergentes para integrar perfeitamente os novos recursos e, ao mesmo tempo, manter os mais altos padrões de qualidade e confiabilidade. Como o mundo continua a adotar a inovação tecnológica, o futuro da contribuição de conteúdo premium para eventos ao vivo promete uma jornada cativante tanto para os provedores de serviços de mídia quanto para os espectadores.

Para saber mais sobre como a Appear está possibilitando o futuro das experiências premium em eventos ao vivo, clique aqui